Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Empresa XTAGIARIOUS devolve o sorriso às crianças do Centro de Acolhimento El Betel David Mendes acusa generais de serem anticorpos da luta contra corrupção de João Lourenço Cazenga conta com nova esquadra de Polícia PGR no encalço de gestores públicos em Malanje

População consome água com químicos proveniente da empresa Unique Beverages


A Empresa Unique Beverages, que produz as bebidas Best Whisky, Sport Café, Amarula entre outras marcas, localizada na Avenida Fidel Castro (Via Expressa) no Município de Viana, Kikuxi, está a ser acusada de depositar água com químicos, num canal onde centenas de famílias usam o líquido precioso para cozinhar, tomar banho  e lavar roupa.

Por: Matias Miguel

José Dala, 60 anos de idade, vive próximo ao canal de água do Kikuxi, e explicou os motivos que fazem com que a população consome a água daquela vala.

“Aqui não temos água potável, então usamos esta água para todos os fins, o que nos mata é só já o cheiro, por exemplo, se o senhor chegar aí onde os camionistas tiram a água para ir vender, vai sentir bem o cheiro”. Questionado se sabia dos riscos que corre ao usar a água não potável, o ancião disse não ter outra alternativa.

“Vamos fazer como? Esta empresa que está aqui a nos meter mais doença é dos ricos, vamos ir nos queixar aonde?”,  questionou.

Tereza Daniel, 48 anos idade, diz viver há doze anos no Kikuxi, e, apesar das doenças, sempre consumiu a água do canal do Kikuxi.

 “Esta água sempre nos aguentou, apesar das doenças”, disse, observando que, de vez em vez, às crianças sofrem com diarreia de sangue, para além da sarna que é quase uma companheira daquela população.

“Vamos fazer mais como mano, não temos chafarizes, nem dinheiro para comprar água naquele que têm tanque. O que fazemos para não piorar a situação é ferver a água”, explicou.

Ao longo do percurso da linha de água, a nossa equipa de reportagem constatou que os populares utilizam o líquido para, além da lavagem de roupa, na fabricação de blocos na construção.

Os moradores mostram-se inconformados. Apesar de viverem junto ao canal que abastece Luanda, mesmo assim não têm água canalizada

O Na Mira do Crime contactou Damião Baptista, director dos Recursos Humanos da empresa Unique Beverages, que entre argumentos, explicou apenas que a água que sai da empresa é filtrada. Pedimos que nos mostrasse o método de filtração da água, mas este se recusou.

Apenas 60 por cento da população angolana tem acesso à água potável

Em Angola, apenas cerca de 60 por cento da população tem acesso à água potável. O resto consome água de lagos e rios que são fontes de doenças infecciosas e diarreicas, contribuindo para a desnutrição e mortalidade infantil, que permanece com taxa elevada, de 81 mortes por cada mil nascimentos. Recentemente, o Governo anunciou a intenção de investir mais de 15 mil milhões em projectos para a expansão da água potável.

Diarreia mata todos os anos 361 mil crianças

A diarreia, lembra a Unicef, mata, no mundo, todos os anos, 361 mil crianças com menos de cinco anos, provocada pela falta de saneamento básico, água contaminada e pela transmissão de outras doenças, como cólera, disenteria, hepatite A e febre tifóide. Em Angola, as doenças diarreicas são responsáveis por cerca de 18 por cento das mortes de menores de cinco anos, sendo muito comuns em crianças em idade escolar. Em 2017, por exemplo, a Direcção Nacional de Saúde Pública teve o registo de mais de 734 mil casos de diarreia com desidratação em menores de cinco anos e disenteria.

Você pode partilhar este post!

Artigos Relacionados