Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Empresa XTAGIARIOUS devolve o sorriso às crianças do Centro de Acolhimento El Betel David Mendes acusa generais de serem anticorpos da luta contra corrupção de João Lourenço Cazenga conta com nova esquadra de Polícia PGR no encalço de gestores públicos em Malanje

Polícia está a perder terreno para os bandidos Mana Moça e Xato Py no Bairro dos Rastas


 O bairro dos Rastas, no município do kilamba kiaxi, em Luanda, é considerado como um dos bairros mais perigosos de Luanda, devido a onda de criminalidade que se regista naquela circunscrição.

 Actualmente, Rastas, conta com três grupos que tiram o sono a população, nomeadamente, Os Lobos, A Tropa M e os 30 Leva, liderados pelos bandidos: Vai na Escola, PSP, Safadão, De Casa, Mana Moça e o Xato Py, todos eles bem conhecidos pela Polícia Nacional (PN) e o Serviço de Investigação Criminal (SIC)

Por: Agostinho Paulo

Numa reportagem realizada pela equipa do Na Mira do Crime naquele bairro, moradores contam que, para circular a vontade, a pessoa deve ter um relógio no pulso, para controlar a hora, tudo porque os amigos do alheio, não conhecem nem respeitam ninguém, por mais antigo do bairro que seja.

“Há mais bandidos no bairro Rastas do que polícias, aqui, aliás, não existe polícia. O trabalho do comandante Ruben é ofuscado pelos bandidos. Esta semana, uma senhora foi assaltada em plena luz do dia, quando acabava de sair na farmácia Panda. Por mostrar resistência, desferiram um golpe de chave de fenda no olho direito”, contaram.

Naquele bairro, por exemplo, na zona do Embondeiro da Zap, em média, registam-se por semana  quatro a cinco brigas entre grupos rivais, que na mior parte terminam com mortes ou feridos graves.

 

“Os bandidos de cima, não podem circular em baixo, existe uma grande rivalidades entre ambos, provocadas pelas namoradas dos mesmos”, descubriram populares, pedindo anonimato.

 As idades dos bandidos, de acordo com moradores, varia entre os 14 e 17 anos de idade, e vão deixando o legado aos mais pequenos que assistem as brigas.

“Isto agora está mal, antes os bandidos eram mais velhos, agora você vê até miúdos de nove anos com bidons, chapas, ferros nas mãos a lutarem com os outras crianças”, admirou.

“Estamos entregues a nossa sorte, sempre que saio de casa para trabalhar, no regresso agradeço ao Senhor, porque não é fácil sair e entrar vivo neste bairro, considerado um autêntico inferno”, reforça.

Motoqueiros entre as principais vítimas de Mana Moça e Xato Py

A zona do comité do Dewite, área de jurisdição do grupo os 30 Leva, os assaltos a mão armada aos motoqueiros, destaca se como principal fonte de rendimento dos bandidos Mana Moça e Xato Py, considerados os mais terríveis do bairro.

“Infelizmente os motoqueiros são a classe mais penalizada pelo grupo os 30 Leva. Eles assaltam mesmo de dia, e ninguém faz nada para acudir estes meninos, muitos deles provenientes de Benguela, para trabalhar em Luanda”, denuncia uma anciã, que diz ter sido vítima de assalto dos malfeitores.

“Os bandidos estão identificados e conhecidos pela população, mas, infelizmente, vão presos e no dia seguinte são soltos. O bairro está infernizado por estes meninos que não têm piedade”, rematou.

Você pode partilhar este post!

Artigos Relacionados