Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Promotores de prostituição de adolescentes detidos em Luanda Desmantelada rede de tráfico de marfim no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro Detidos efectivos das Forças Especiais que comercializam munições de AKM Polícia começou a "desarmar" empresas de segurança
×

Desvios na Angola Telecom: Empresa não paga Segurança Social dos trabalhadores desde 2017

Desvios na Angola Telecom: Empresa não paga Segurança Social dos trabalhadores desde 2017


Um elevado número de empresas públicas em Angola não cumpre com a responsabilidade social dos seus funcionários. Boa parte destas, como é o caso da Angola Telecom, desconta nos ordenados dos trabalhadores e não deposita as contribuições ao Instituto Nacional de Segurança Social.

Por:BelchiorResende

De acordo com trabalhadores que falaram sob anonimato ao NA MIRA DO CRIME, a empresa diz que está a resolver o problema, mas no entanto, há trabalhadores que já morreram e que não chegaram a reforma, com isso, os progenitores destes funcionários ficam impedidos de receber os subsídios do INSS, porque a empresa, depois do falecimento do trabalhador, deve entrar com um documento junto da Segurança Social, para atestar os pagamentos. 

"Mas como o nosso dinheiro é desviado, há famílias que tiveram o pai a trabalhar por mais de 10 anos na Angola Telecom, e não recebem nem um tostão, porque a empresa não cumpre o seu dever. Por outra, há trabalhadores que já deveriam estar na reforma, mas não estão por causa da actualização deste importante serviço", denunciaram.

O Executivo deve criar formas para pressionar as empresas incumpridoras, isto é muito grave, estes senhores devem ir para cadeia, porque lesam a vida de muitas famílias”, disse um dos trabalhadores.

“É justo que depois de 10 ou 15 anos de trabalho prestado, com os descontos processados, haja retribuição. É este dinheiro que vai ajudar o trabalhador a sobreviver, as coisas em Angola não podem ser tratadas sempre de animo leve, os gestores públicos caloteiros devem ser responsabilizados”.

Trabalhadores reunidos em assembleia geral

O NA MIRA sabe que na última sexta-feira, 08, os  trabalhadores da Angola Telecom, estiveram reunidos em assembleia geral para debater, primeiro, pagamento da Segurança Social, reajustamento de salário, plano de saúde, acesso a residências nas centralidades e os atrasos no pagamento dos salários.

Durante a reunião, que não contou com a representação do conselho de administração, os trabalhadores da AT mostraram-se indignados com a Comissão Sindical, que acusam de estar a trabalhar em conluio com as chefias da empresa, uma vez que, alegam, a empresa tem condições financeiras para suprir as necessidades sociais dos funcionários.

Em sua defesa, a comissão sindical disse aos presentes que não tem acesso aos documentos que demonstram a situação financeira da empresa, motivo pelo qual não têm como provar se a empresa é ou não sustentável.

A falta das contribuições por parte da entidade junto ao INSS, lesa directamente os trabalhadores e o Estado, uma vez que é com essas e outras contribuições que o Executivo faz face aos gastos públicos.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados